Ir para conteúdo

Caminho do Xisto Acessível do Gondramaz - PR1 MCV

O Caminho do Xisto Acessível do Gondramaz é um percurso pedestre de Pequena Rota (PR), com 450 m de extensão (900 m, ida e volta), de formato linear. 

Inicia-se junto ao caminho florestal que circunda a aldeia do Gondramaz, e termina no núcleo urbano da aldeia, no extremo inferior da sua principal rua. 

A conceção deste percurso teve em especial atenção a sua acessibilidade a qualquer pessoa, independentemente das suas limitações (motora, auditiva, visual ou compreensiva). Os equipamentos, nomeadamente os sanitários públicos existentes na aldeia foram também adaptados a pessoas com incapacidade. 

O percurso possui um piso específico e evolui primeiro na zona envolvente à aldeia. 

Nesta primeira parte o percurso passa junto a algumas áreas cultivadas e numa zona de castanheiros. A existência destes soutos, junto às aldeias é uma característica destes povoados da Serra da Lousã, que tinham na castanha uma das principais fontes de sustento das sua populações. 

Na segunda parte, o percurso entra então no núcleo urbano do Gondramaz, caracterizado pelas suas construções em xisto. Percorrendo a rua principal da aldeia poderemos conhecer alguns dos seus principais pontos de interesse, como a Igreja, o Salão de Baile, o Largo dos Petiscos, as esculturas e o atelier do artista Carlos Rodrigues (entretanto já falecido). No final do percurso, junto ao atelier de escultura, poderemos igualmente encontrar uma unidade de Turismo Rural e um Restaurante. 
 
Este percurso foi projetado tendo em vista a máxima acessibilidade possível, com a finalidade de possibilitar a sua utilização por pessoas portadoras de incapacidade. 

Para se atingir este grau de acessibilidade, foram utilizadas algumas soluções técnicas a nível do pavimento, da sinalética e dos equipamentos, conciliando no entanto estes aspetos com as normas de homologação pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal. 

O percurso possui um pavimento sensorial, possibilitando através da diferença de texturas, orientar as pessoas invisuais, tornando assim possível a sua utilização de uma forma autónoma. 

Para além da orientação, as diferentes texturas alertam os invisuais para a consulta de áudio-guias fornecidos gratuitamente em diversos pontos de recolha (Posto de Turismo de Miranda do Corvo, Quinta da Paiva – M. do Corvo e Restaurante Pátio do Xisto – Gondramaz). 

A zona de acolhimento tem um bom acesso automóvel e possui dois lugares de estacionamento destinados a pessoas com incapacidade. 

Tipo: Pedestre Linear 
Dificuldade: Muito Fácil 
Distância: 450 m (900 ida e volta) 
Duração: 15 minutos (30 minutos ida e volta) 
Desníveis: Pelo relevo do terreno e pela acessibilidade pretendida, os desníveis são pouco acentuados